Effects of warm-up and stretching on the peak torque using electromyography - A randomized controlled clinical trial

  • Cláudio Natanael de Camargo faculdade Guairacá (SESG)
  • Juliane de Lima faculdade Guairacá (SESG)
  • Marcelo Eduardo Corrêa faculdade Guairacá (SESG)
  • Pedro Luiz Fiuza Seninski faculdade Guairacá (SESG)
  • Jéssica da Cruz Universidade Estadual do Centro-Oeste
  • Viviane Eloisa Bini Universidade Estadual do Centro-Oeste
  • Luiz Alfredo Braun Ferreira faculdade Guairacá (SESG)
  • Wagner Menna Pereira faculdade Guairacá (SESG)
Keywords: Warm-up exercise; Muscle stretching exercise; Torque; Hamstring muscles.

Abstract

Introdução: A força muscular é definida como a capacidade de gerar rácios e torques máximos. Para que a musculatura atinja uma contração isométrica voluntária (CIVM), é necessária uma preparação da musculatura em movimento longitudinal, resultando em aumento da amplitude de movimento. O aquecimento é popularmente utilizado na prática de atividade física, física e física e física e muscular, levando o sistema cardiovascular a uma atividade motora mais eficaz. Para isso, é importante usar uma ferramenta de musculatura muscular para calcular a força da carga cardíaca. Objetivos: A força máxima (torque de torque) nos músculos posteriores da coxa e após um protocolo de aquecimento e alongamento.  Materiais e métodos: Vinte e três (23) isolados saudáveis, de ambos os sexos, sem histórico de lesão musculoesquelética na lista menor, os seis últimos meses, com idade entre 18 e 33 anos, em que foram realizadas através da eletromiografia, e distribuídos de forma aleatória em Grupo controle ( n = 10), Grupo aquecimento (n = 6) e Grupo alongamento (n = 7). O grupo controle, foi apenas avaliado. Os outros dois grupos foram por 10 semanas em um período de 5 semanas, após isso foram reavaliados. O grupo warman, exercendo as atividades em uma esteira durante 15 minutos / com a mesma velocidade devendo atingir 70% de sua capacidade máxima. O grupo alongamento construído durante o treino de estática dos músculos posteriores da coxa durante 20 minutos / intervenção. Resultados:Aumento da significância do pico de torque dos músculos posteriores da coxa, no grupo aquecimento (p = 0,04), e redução significativa no grupo alongamento (p = 0,01), no grupo controle não foi diferente. 0,08) Conclusão : Concluiu-se que o exercício foi eficaz na força do pico de torque e força da musculatura dos posteriores da coxa.

Author Biographies

Cláudio Natanael de Camargo, faculdade Guairacá (SESG)

Discente de Fisioterapia da faculdade Guairacá (SESG), Guarapuava, PR, Brasil.

Juliane de Lima, faculdade Guairacá (SESG)

Discente de Fisioterapia da faculdade Guairacá (SESG), Guarapuava, PR, Brasil.

Marcelo Eduardo Corrêa, faculdade Guairacá (SESG)
  • Discente de Fisioterapia da faculdade Guairacá (SESG), Guarapuava, PR, Brasil.
Pedro Luiz Fiuza Seninski, faculdade Guairacá (SESG)

Discente de Fisioterapia da faculdade Guairacá (SESG), Guarapuava, PR, Brasil.

Jéssica da Cruz, Universidade Estadual do Centro-Oeste

Fisioterapeuta pela Universidade Estadual do Centro-Oeste, Pós-graduanda em Fisioterapia Cardiovascular e Respiratória pela Faculdade Inspirar.

Viviane Eloisa Bini, Universidade Estadual do Centro-Oeste

Fisioterapeuta pela Universidade Estadual do Centro-Oeste, Mestranda em Desenvolvimento Comunitário pela Universidade Estadual Do Centro-Oeste

Luiz Alfredo Braun Ferreira, faculdade Guairacá (SESG)

Curso de Fisioterapia na Faculdade Guairacá (SESG). Mestre em Engenharia Biomédica pela Universidade do Vale da Paraíba (UNIVAP). Doutor em Ciências da Reabilitação pela Universidade Nove de Julho (UNINOVE - São Paulo)

Wagner Menna Pereira, faculdade Guairacá (SESG)
  • Docente no curso de Fisioterapia na faculdade Guairacá (SESG). Mestre em Bioegenharia pela Universidade do Vale da Paraíba (UNIVAP). Doutor em Ciências da Saúde pela  Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
Published
03-09-2020
How to Cite
de Camargo, C., de Lima, J., Corrêa, M., Seninski, P., da Cruz, J., Bini, V., Ferreira, L., & Pereira, W. (2020). Effects of warm-up and stretching on the peak torque using electromyography - A randomized controlled clinical trial. Manual Therapy, Posturology & Rehabilitation Journal, 18, 1-5. Retrieved from https://www.mtprehabjournal.com/revista/article/view/717
Section
Research articles